O Centro Paroquial e a Segurança Social assinaram acordos de cooperação

Visita Pastoral a Paderne
19 de Março de 2010
Mostrar Tudo

O Centro Paroquial e a Segurança Social assinaram acordos de cooperação

Entre o padre César Chantre, representando o Centro Paroquial de Paderne e Jorge Botelho, Director Regional de Segurança Social, foi celebrado o acordo para apoio do Lar de Idosos de Paderne e da creche da Quinta da Palmeira. O acto teve lugar no átrio do Centro Paroquial, com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Albufeira, Desidério Silva, além de duas funcionárias da Segurança Social e de elementos da Direcção do Centro, entre os quais o tesoureiro José Manuel Martins Antão que também assinou o acordo e ainda as técnicas das creches de Paderne e Albufeira.

O acordo assinado refere-se a 39 utentes que serão comparticipados pela Segurança Social, a partir da data da assinatura e terá o valor de 338,51 euros por utente. Isto em relação ao lar de Paderne pois a creche da Quinta da Palmeira terá a capacidade de 69 crianças e, neste primeiro acordo, terá como apoio 233,67 euros por mês, cada criança.

Depois de lido o texto do acordo foi o mesmo assinado pelo padre César Chantre, José Botelho e José Manuel Martins Antão.

O Padre César Chantre foi o primeiro a referir a importância deste acordo dizendo: “Esta cerimónia é muito simples mas tem um significado muito profundo. Quero agradecer todo o trabalho que as técnicas da Segurança Social têm feito e a ajuda que nos dão. Ao Dr. Jorge Botelho dou graças a Deus por estar aqui presente, sendo que o objectivo é servir apenas a população. Todos pensamos assim e aproveito para referir que sem a Câmara Municipal será impossível fazer esta obra assim como a ampliação que foi totalmente financiada pela autarquia.

Atrás deste acto há um significado profundo por estar ligado às crianças e aos idosos.

Ainda bem que esta casa tem apenas 39 idosos pois mais do que isso a qualidade certamente iria diminuir. No entanto tenho que reconhecer que existem cerca de 150 pessoas em espera e cada uma delas muito urgente.

Quanto às crianças, em Paderne está cheio e em Albufeira há já lista de espera.

Obrigado a todos por estarmos aqui em espírito de família para colaborarem num bem comum”.

 

O papel da autarquia foi criar as condições

O Presidente da Câmara, Desidério Silva, aproveitou o ensejo para manifestar a sua opinião sobre o que estava a acontecer:

“Esta cerimónia é a sequência lógica de uma intervenção social muito forte no Centro Comunitário em Paderne e, a partir de agora, na Quinta da Palmeira. O papel da autarquia foi criar as condições, construindo os equipamentos. Acompanhamos o que são as prioridades e carências das populações e esta ampliação foi da exclusiva responsabilidade da autarquia, como foi também todo o equipamento da Quinta da Palmeira.

A autarquia pode construir e financiar mas se não houver técnicos para a gerir, nada pode resultar. Esta parceria que aqui estamos a celebrar, de certo modo, representa o culminar de um trabalho feito por várias entidades. A autarquia cumpriu a sua missão construindo, a Segurança Social está a cumprir a sua, garantindo o financiamento com a IPSS porque não poderia fazer com a Câmara Municipal. Por seu lado a IPSS está a assumir a sua responsabilidade em função destes acordos, mantendo a qualidade e ajudando a que as pessoas se sintam bem”.

Aproveitou para anunciar que já existem terrenos para entregar às instituições e outros para entregar a IPSS para se avançar com processos de candidaturas.

“Quando não podemos construir, arranjamos terrenos para que as IPSS façam as candidaturas. Depois há um processo evolutivo mas isso só funciona com estas parcerias.

O certo é que quanto mais equipamentos tivermos melhor e é isso que desejamos”.

 

Celebramos este acordo com uma instituição credível

A encerrar o período de intervenções, Jorge Botelho começou por dizer: “Gostava de frisar em primeiro lugar que quando as coisas acontecem como o programado, tudo está bem. Foi o que aconteceu.

Fui tendo conhecimento através do senhor presidente da Câmara como decorriam os trabalhos na Quinta da Palmeira e no dia 20 de Agosto entregou-se o equipamento ao Centro Comunitário de Paderne e hoje, dia 8 de Setembro, a Segurança Social também está a cumprir a parte que lhe compete. Trata-se de um reforço para 50 utentes/crianças na Quinta da Palmeira num total de 69 utentes.

A Segurança Social está contente porque celebramos este acordo com uma instituição credível e de qualidade, correspondendo também ao esforço financeiro que a autarquia fez na parte da gestão de equipamentos. A Segurança Social tem a obrigação moral de financiar os utentes que mais dificuldade têm. É isso que faz a solidariedade entre os homens.

Os acordos de Segurança Social existem para aumentarem a coesão e a qualidade de resposta dos utentes porque há famílias que não podem pagar”.

Esclarecendo algumas dúvidas disse: “No programa PARES há 24 candidaturas aprovadas para creches, havendo outras ainda que podem ser aprovadas.

Estaremos abertos a fontes de financiamento para que em articulação com as autarquias possam surgir mais equipamentos sociais. É esta a nossa visão e é um gosto estar aqui contribuindo para este movimento social em Albufeira”.

Antes do almoço que selou a operação, o padre César Chantre serviu de cicerone na visita às instalações do Centro Paroquial, com especial incidência na zona de expansão, os quatro quartos para nove utentes e nova sala para a creche.

Por: Arménio Aleluia Martins

a Avezinha, jornal algarvio de 11-09-2008

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Imagem CAPTCHA

*